Facebook Instagram Twitter

Notícias

CoMA Consciente – Conheça o Projeto ASA

19.07


O QUE É

O CoMA Consciente representa uma iniciativa do Festival CoMA voltada para a adoção de boas práticas de valorização e inclusão das pessoas, da cultura e economia local, e de redução e compensação dos impactos ambientais do evento.  As boas práticas foram estruturadas pelo Projeto ASA que integra três importantes frentes de atuação: ATENDIMENTO – SUSTENTABILIDADE – ACESSIBILIDADE.

 

OBJETIVOS

O CoMA Consciente visa:

  • Criar oportunidades para que o público interno e externo se engaje em experiências concretas de inovação, cidadania, acessibilidade e sustentabilidade.
  • Produzir o Festival de forma acessível,  sustentável e com atendimento qualificado.   
  • Priorizar contratações de pequenos negócios ecossociais no DF e qualificar a cadeia de fornecedores do evento com os temas do Projeto ASA.

 

INICIATIVAS

A – Plano de Boas Práticas

Adoção de boas práticas de atendimento, sustentabilidade e acessibilidade voltadas para as áreas de produção do evento, com foco no consumo consciente e contratações de pequenos ecossociais e inclusivos. Exemplos das boas práticas que serão adotadas:

    • Alimentos e Bebidas: não utilização de descartáveis de isopor; cardápios com uso de produtos da agricultura familiar e produção orgânica do DF; coleta e destino adequado do óleo usado de cozinha; Cerrado no Cardápio; cardápio em braile; na praça de alimentação será disponibilizada uma horta vertical com ervas aromáticas e com um monitor que irá falar sobre o tema, as pessoas poderão coletar e ter a experiência de consumir um alimento natural.
    • Atendimento: entendemos que o atendimento é muito importante em grandes festivais. Além de uma central de informações – INFO POINT, teremos duplas que estarão circulando pelo evento para tirar qualquer dúvida e auxiliar todos os usuários. Por serem pontos de contato de extrema importância, as pessoas selecionadas para trabalhar com atendimento no CoMA receberão um treinamento sobre boas práticas e estratégias de atendimento mais assertivas que possam não apenas sanar qualquer dúvida, mas também encantar os usuários promovendo um atendimento de excelência.
    • Cenografia e estruturas: mobiliário produzido com aproveitamento de sacos cimento, estruturas em bambu e pallet, sistema de iluminação com o uso de lâmpadas LED, que reduz em até 80% a demanda de energia.

 

  • Educação para a sustentabilidade e engajamento do público: oficinas de arte educação para o público; parceria com a revista Traços, campanha de arrecadação de lixo eletrônico, entre outras.  

 

  • Gestão Seletiva de Resíduos Sólidos: será realizada a coleta seletiva de todos os resíduos gerados com encaminhamento dos recicláveis para a cooperativa de catadores Recicla Brasília, coleta de bitucas de cigarro.
  • Saúde e bem estar: espaço de acolhimento e atendimento ao público, disponibilização de áreas de descaso tanto para o público como para os prestadores de serviços.
  • Consumo Consciente: campanha Copo retornável, evitando a geração de copos descartáveis; camisetas da produção de 100% algodão; geradores com uso de diesel menos poluente; local de realização do evento em área central do DF, permitindo o acesso facilitado e com a existência de amplo estacionamento gratuito; hospedagem dos artistas em hotel próximo ao local do evento minimizando a demanda de transporte e emissão de CO2.  
  • Comunicação: uso prioritário de meios eletrônicos de divulgação, comunicação educativa com divulgação de dicas de sustentabilidade voltadas para o dia a dia do cidadão.
  • Inventário de carbono do evento e compensação por meio do plantio de mudas nativas.
  • Acolhimento – Ponto de encontro da pessoa com deficiência, que tem como objetivo ser um espaço para ouvir as considerações, sugestões, críticas e reclamações do público com deficiência e atender todas as demandas possíveis; ser um ponto de encontro, de descanso e um espaço de referência do evento; disponibilizar guias para acompanhar cegos e pessoas com deficiência física e de mobilidade para os locais desejados; prestar informações; disponibilizar a programação escrita, em libras, em braile e áudio;
  • Elaboração de um projeto de acessibilidade arquitetônica, que tem como objetivo adaptar a planta do evento às necessidades das pessoas com deficiência prevendo: estacionamento com vagas reservadas; elevado com rampa; mesas reservadas na praça de alimentação; sinalização visual e montagem de espaços exclusivos com visão privilegiada dos espetáculos para PCD;
  • Contratação de pessoas com deficiência através uma parceria com a agência do trabalhador PROMODEF e CODDEDE, para a seleção de PCD e convencimento das empresas fornecedoras de serviço para a contratação remunerada de PCD nas áreas de limpeza, bar, segurança, brigada entre outras.
  • Contratação de intérpretes de libras com a interpretação das letras das músicas para pessoas surdas e com deficiência auditiva.
  • Materiais em braile: Programação do evento, placas para identificação de espaços e banheiros, legendas de acesso e cardápios em braile.
  • Exposição de Lúcio Piantino, artista plástico com síndrome de Down, que possui uma obra de valor estético reconhecido e já expôs em no Brasil, no exterior e alcançou notoriedade no todo o país a partir de uma exposição no Domingão do Faustão. Lúcio Piantino é tema do documentário De Arteiro a Artista, documentário, dirigido por Rodrigo Paglieri, em 2012.

 

B- Programa de Qualificação de Fornecedores do CoMA: considerando a visão do evento de produção consciente e a necessidade de ambientação dos fornecedores com uma prática mais qualificada e alinhada aos temas do Projeto ASA, serão realizadas, com todos os fornecedores, capacitações sobre os temas: atendimento, acessibilidade, sustentabilidade e saúde e segurança.

C- Escola de Empreendedores: trata de uma iniciativa de inclusão socioprodutiva de pessoas que tenham interesse profissional no segmento de eventos, com oferta de vagas de trabalho remunerado e voluntário, e também para pessoas com deficiência. A Escola possui uma perspectiva de qualificação dos interessados, com foco no mercado, e que acontecerá em 3 momentos:

Pré-produção: todos aqueles que forem selecionados participarão do Programa de Qualificação dos Fornecedores do CoMA.

Durante o evento: considera-se que o evento em si trará diversas oportunidades de aprendizagem por tratar de uma experiência real de produção, e os participantes estarão vinculados à uma coordenação da área que dará toda a assistência e orientação necessárias.

Pós-evento: acontecerá a 1ª Semana da Escola de Empreendedores, em parceria com o Sebrae no DF e o IFB ( Instituto Federal de Brasília – Campus Asa Norte/curso técnico de Eventos),  com oferta de palestras e oficinas com temas voltados para o mercado de trabalho. Esse momento será voltado para orientar os participantes a perceberem as oportunidades de negócios vinculados ao segmento de eventos, servindo como inspiração para formação e até, formalização de novos negócios.

 

D- Conexões do Amanhã

Trata de uma iniciativa patrocinada pelo BRB que serão oferecidas, gratuitamente ao público, ações voltadas para estimular reflexões em torno dos temas do Projeto ASA e vivenciar diversas experiências artísticas.

 

Acontecerão em dois momentos:

Congresso Ciclos – Sustentabilidade nos negócios culturais: Oportunidade de Inovação: momento de debate a ser realizado no 1º dia do evento, com uma tarde dedicada a debates sobre a sustentabilidade nos negócios culturais, e, no terceiro dia, será realizada uma visita técnica aos bastidores da produção para que o público possa conhecer as práticas adotadas.

Programação Congresso Ciclos:

Dia: 04 de agosto, das 15h às 19h.

Local: Centro de Convenções Ulysses Guimarães.

15h – Mesa de Abertura

16h – Apresentação do Projeto CoMA Consciente/Projeto Asa (Atendimento, Sustentabilidade e Acessibilidade)

17h – Pequenos negócios ecossociais

18h – A visão do Patrocinador

19h – Encerramento

 

Oficinas Artísticas  

Nos dias 05 e 06 de agosto serão oferecidas no Espaço Conexões do Amanhã as seguintes atividades:  

Dia 05 de agosto

13h às 19h

  • Vivência de percussão com o Grupo Patubatê
  • Oficina de intervenções artísticas de lambe-lambe
  • Oficina de intervenções artísticas de estencil em placas de raio X
  • Oficina infantil de pequenos objetos com saco de cimento tratado
  • Apresentações circenses

Dia 06 de agosto

12h às 20h

  • Oficina de horta urbana orgânica
  • Oficina de intervenções artísticas de lambe-lambe
  • Oficina de intervenções artísticas de estencil em placas de raio X
  • Oficina infantil de pequenos objetos com saco de cimento tratado
  • Apresentações circenses

CoMA como um evento indutor de uma nova cultura no mercado de eventos culturais!

 

Todas essas iniciativas estão vinculadas a uma pauta mundial  positiva vinculada à ONU: Agenda 2030 dos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável,  agregando,  significativamente, um valor e uma experiência inovadora, em que todos poderão contribuir: público, empresários, comunidade, patrocinadores e poder público local em prol da transformação social desejada.